Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

É que nem novela...

Tenho que confessar que os últimos dias não têm sido dos melhores, o último post meio que pode ter falado por alto, é bem alto, mas as coisas acontecem de forma que não é possível prever o que vem pela frente, muitas vezes é possível deduzir, mas comigo esses artifícios não funcionam muito bem, ao menos nos últimos tempos. Eu sempre fui um cara bem reservado, previsível, monótono, e por aí vai, mas últimamente eu tenho sentido que as coisas andam tomando um rumo um tanto quanto diferente. Hoje em dia me pego tirando brincadeiras com pessoas que sequer tenho intimidade, sou mais extravagante do que costumava ser, prever minha atitudes, têm sido algo impossível até mesmo para este que vos fala, ao menos o monótono ainda está valendo. De minha infância não me restam grandes recordações ou nada que tenha realmente marcado, nunca fui de peripécias, aventuras, amizades, essas coisas basicamente não estiveram presentes nessa fase. Acho que as coisas começaram a mudar em 2003, ano em que fui pa…

Para A Noite Ser

Foi um belo amanhecer
{ Talvez } Eu não sabia que isso poderia acontecer
Tudo estava tão certo
Cada coisa milimetricamente em seu lugar
Não pode ser
Não havia possibilidade de tal sentimento voltar
Tão tolo
As chances eram estupidamente altas
Era óbvio
Eu estava sendo eu mesmo
Não havia nada de errado nisso
Havia?
Não é querer demais ser a própria essência por um único instante
Deveras estava tudo muito certo
Já fazia bastante tempo
Havia me esquecido de mim
Chega a ser irônico
Camuflei-me a ponto de confundir a mim mesmo
Já não me recordava
Já não me reconhecia
Sendo assim, como poderia lembrar-me do perigo?
Como poderia prever que eu poderia causar tamanho estrago?
Culpa, remorso, arrependimento...
Não sei se palavras como essas poderiam definir a angústia que a pouco pairava em meu peito
Uma dor cega, que a mim falta não fará
É impossível... SOU impossível
Como assim?
Eu deveria prever
Não poderia ficar a deriva
Estou à ventura de mim Mas enfim pude A noite cer...

Mais além

Chega de multimulher, chega de superheróis, lobos, lagartixas, formigas e pulgões. O egoísmo volta a bater à porta, não vamos exagerar tanto, eu só estou querendo falar de mim (mais ainda) novamente, e sem falar que essa história de "saga" não dá certo, o brilho fica pra trás, só porque o primeiro foi sucesso em críticas, o segundo não poderia ser igual, até que foi, mas minha alma de artista, de poeta, de qualquer coisa não se satisfez, acho digno então mudar o foco daqui em diante, esse blog não se tornará uma espécie de "os mutantes", não vou transformá-lo em eu-CriaDoMundo: A saga da multimulher, até porque quem está por trás de tudo isso, sou eu, e creia... muito longe de ser multi qualquer coisa, longe de ser até multiuso. Todo dia me pergunto, o que postar hoje, nunca tenho nada de produtivo, nenhuma história inusitada, às vezes possuo algumas produções independentes, creio que nada que valha reconhecimento, porém os outros gostam, e isso é bom, isso é devera…

O lobo por ela

"Nenhuma perfeição é suficente à satisfação de ninguém..."

E assim é a multimulher
Imperfeita
Insatisfeita
“Insensata”
Insegura
Impulsiva
Essa é a multimulher
Repleta de” in’s”
Ela não é uma heroína de quadrinhos
Tampouco de desenho animado
Ela é de carne e osso
Ela tem sentimentos
Porém não a subestime
Ela também tem seu próprio paradoxo
Não se iluda
Ela está repleta de adjetivos
Uns bons, outros ruins
Porém isso não a faz menor
Continua sendo minha multimulher
Não é tão difícil de entendê-la
Basta perceber
Ver
Entender
Ela não é o que aparenta
Impossível saber
Ela é mais intensa e complexa do que se pode imaginar
Não se atreva a desprezá-la
Ou tratá-la como mais uma
Ela não é
E por trás dessa multimulher
Existe um simples ser
Que a qualquer momento pode se transformar em um lobo
Lobo feroz
Que não se responsabiliza por seus atos
Que lutará sempre que preciso pra defende-la
Não subestime a multimulher
Não subestime o lobo
Não subestime a si mesmo
A sua doce imperfeição basta para minha insatisfação.