Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Agora, só agora

Eu queria ter o que falar
Alguma coisa pra compartilhar
Tirar do peito essa dor
Ó céus, mas que dor?
Alguém pára o mundo que eu quero descer
Quero um intervalo
Quero respirar
Talvez um descongestionante ajudaria
Sei lá
A vida tem momentos que são impossíveis de expressar em palavras
Eu tenho tudo para estar deprimido
Não estou
Tudo para estar feliz
Não estou
Tudo para estar exatamente como estou
Estagnado
Não dá pra reclamar que nada acontece
Mas nada flui
Não há dinâmica
Andamento
Eu quero amar
Mais que isso
Uma paixão arrebatadora que me desmonte o coração
Que me faça fazer loucuras
Insanidades
Quero correr o mundo atrás de um significado
Quero respostas
Mas antes preciso das perguntas
Quero fama, quero dinheiro, quero mulher, quero sexo

Tudo exatamente ao alcance das mãos
Talvez seja pedir demais
Talvez seja sonhar demais
Nada disso
Ainda deve ser pouco
Mas devo confessar, nesse momento a única coisa que realmente queria
Era ter um amigo pra confessar esses meus acessos
Alguém que m…

Contraresposta

Eu acreditei que jamais teria a chance de sentir isso novamente. Imaginei que o que tínhamos era para sempre, você me fez acreditar nisso. Não me queixo, não seria honesto, tudo foi fundamental. Mas você sabe, eu queria mais, você não soube dar, ou talvez você não quisesse dar. Eu não pedi nada além do que você podia dar, mas é bem provável que eu estava aquém.

Eu juro que tentei, fiz das tripas corações, aguentei até onde deu, fui além, mas quando um não quer, o outro desiste. E foi o que eu fiz... É mentira, nós sabemos, você desistiu bem antes. Mas não foi pra isso que vim te procurar desta vez. Não foi para cobrar, julgar, tampouco chorar, nem implorar por migalhas daquilo que você chama de amor, não, não sou disso. Orgulhoso demais, arrogante demais, petulante demais, mimado demais, arrasado demais.
Eu vim te agradecer, por cada segundo que você esteve aqui, e tenho que agradecer por você ter me deixado. Irônico não?! Mas hoje eu encontrei alguém. Pode acreditar bem diferente de mi…

Confissões drásticas de um neoromântico ferido

A você,

Confesso que pensei em largar tudo. Sair por aí afora, sem rumo, em qualquer direção. Gritar, correr, respirar algum oxigênio diferente.
Confesso que eu tremi da ultima vez que falei com você. Que ainda morro de ciumes daquele cara que você anda saindo. E que eu ainda te amo.
Confesso que eu não sou o que você pensa, nem mesmo o que eu penso. Sou uma andorinha andando pelo mundo, tentando encontrar perguntas para suas respostas.
Confesso que estou bem, bem melhor do que estaria se estivesse em sua companhia.
Confesso que estou apaixonado, que tenho novos amigos, que não sou mais o mesmo.
Confesso que estou esgotado. Me falta o ar, me falta o chão, me faltam palavras.
Confesso que pensei em me matar ao fim destas curtas linhas. Mas você sabe, não seria o plano perfeito.
Confesso que aquele amigo não está mais aqui, você não está mais aqui.
Confesso que eu só queria continuar sendo aquele mesmo menino imaturo e mimado de sempre.
Confesso que este menino ainda está aqui.
E acima de tudo, co…

Entreaberta

E é sempre assim

Não importa quanto tempo demore

Não importa o que você faça

Você sempre volta

Não importam as discussões

Os chingamentos, os palavrões

Você sempre volta

Não importa o que eu diga

Não importa o que eu faça

Você sempre volta

E volta da mesma forma

Precisando de mim

Eu Já gritei


Cansei...

Fiz de tudo para te parar

Tentei te fazer ficar

Te fazer voltar

Ainda assim você se foi

Tentei manter você afastado

Longe

Mas não importa

Sem mim você não vive


E sempre volta

Agora chega!

Vou fechar a porta

Escolha

{...}

Vai entrar ou vai sair?



Guaxuma

E aqui estou eu fazendo de minha vida poesia...

E não poderia ser diferente Revitalizado É como se sentia  Ainda com o sal O sol Na pele Plácidos momentos E ainda podia ouvir Sentir Olhar O mar As ondas Seu vai e vem incessante  O vento Suas rajadas de areia
E como se o sol tivesse ofuscado Mais que seus olhos Sua mente Sua alma. As pessoas ali Pareciam distantes O mar faz mesmo isso Assusta Acalma Impõe E a gente obedece

De Sol à Lua

"A vida é uma escalada, mas a vista é linda."



O dia estava quase amanhecendo. O sol no horizonte distante mandava sinais de fogo para aquecer aquela madrugada fria. Já passava das quatro da manhã, seus olhos pesados mal conseguiam se manter abertos. O corpo cansado, mais ainda a alma, ainda assim o sono não chegava.
Seus últimos dias não haviam sido dos melhores, estava sendo tomado por uma nuvem de impaciência incontrolável, sem explicação. Era tudo tão turvo, cinza, nada de preto no branco, cinza. Talvez por isso não conseguisse dormir, sua cabeça auto proibiu-se de descansar. Era um turbilhão, emoções, sentimentos, revoltas, traumas, e revelações. O que mais pesava em seu coração era o impacto que as últimas revelações haviam trazido para sua vida. Eram besteiras, mas não sem importância. 
A cortina já não impedia que a luz do sol se impusesse. O vento gélido da madrugada dava lugar a uma brisa leve, morna, como já não era a algum tempo. As lembranças pulsavam, como feridas …

Impaciente

Não sei o que escrever
Quer dizer até posso saber
Mas o fato é não querer
Não me sinto numa fase boa
E não sei por que
Queria me esconder
Fugir
Sair desse lugar
E continuo sem saber por que
Se ta tudo tão perfeito
Tudo em seu lugar
Como deveria estar...
Talvez isso esteja errado
Acho que não estou acostumado com perfeição
Tudo foi sempre tão conturbado
Tão errado
Fora de orbita
E agora, essa calmaria
Deveria estar feliz
E estou
Mas impaciente
Sinto a iminência de algo
Algo vai dar errado
Algo vai desandar
Como eu queria um esconderijo
O mar, a lua
Seria um bom lugar pra me esconder
É a carência que de novo bate a minha porta
E eu ainda não tenho a vida
Ainda preciso viver todas aquelas experiências
Sinto-me morto
Sem vida
Sem sangue
Eu, sozinho
Com meus amores
Meus medos
Minhas angustias
E essa impaciência
Que sequer me deixar terminar de dizer
E essa é a hipótese
Desistiram de mim
Que essa impaciência não me faça
De mim desistir