Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Epílogo

Uma história de amor nunca é simples, e quase nunca acaba, mas tem seus pontos finais... Ele já não sabia mais o que fazer para satisfazer os desejos dela, e por isso abria mão dos seus. Agia com tal sutileza que seus esforços eram imperceptíveis aos olhos sãos, até mesmo aos dela. Na contramão, contrariada, ela, sempre certa de si, incisiva, seus planos ao alcance das mãos, dispostos a seu bel prazer, prazer um tanto questionável, ao menos aos olhos dele. Ela, nublada com suas verdades e mentiras, direta, racional, um tsunami. Ele, sempre abstrato, sentimental, às avessas, leve como uma brisa. Extremos tão opostos, como água e óleo, não se misturam,e por mais que tentem, não são uma unidade, não ocupam o mesmo lugar no espaço, assim como quaisquer outros corpos não poderiam. Teimosos, e um tanto estúpidos, insistiam. Sucessivos encontros e desencontros, erros e acertos, numa desproporcionalidade paquidérmica, sem sentido, e isso era o que mais alargava o abismo de seus corpos, os sentid…

Satisfaction

I can't get no satisfaction... Eu não consigo me satisfazer, e olha que eu tento, tento e tento, mas eu não consigo. E nessa corrida insana para nomear culpados, eu te culpo, ainda que eu saiba que o principal culpado, quiçá o único irresponsável, seja eu. Insatisfeitos, esse é o nosso estado frequente, quase um estilo de vida, insustentável, insuportável. Grande parte dessa insatisfação se dá por conta desse imenso vazio entre nós. Um vazio de sentir e ser sentido, contrasenso, eu sinto, e como sinto, sinto demais, sem sentido, sem ser sentido. Nunca é o bastante, nosso copo está sempre meio cheio, não por otimismo, apenas por estar sempre meio, nunca ser todo, completo. Eu sinto falta, sobretudo daquele castelo de ilusões que fazia de mim ainda mais insatisfeito, menos parecido com você, mais próximo de mim. Sinto falta das minhas razões, existam razões, e hoje até a razão me escapa e me sobra, falta sentido, falta ser sentido. No fundo eu sinto falta de tudo aquilo que me fazia menor…